Todas as Referências Culturais de Gilmore Girls – T1, E1

Por Alita.

Tudo começa no inverno. É o início de tudo. O início da jornada das Gilmore. Aos poucos somos apresentados a cada personagem e PLIM: “QUE SÉRIE MARAVIJOSA É ESSA? QUERO”. A lanchonete do Luke ainda nem era “A lanchonete do Luke”. O episódio piloto foi rodado em uma cidadezinha do Canadá chamada Unionville, em Ontario.

No piloto conhecemos Lorelai, mãe-aos-16-solteira-gerente-de-hotel-viciada-em-café, e Rory, adolescente-CDF-meio-blerg-pra-dar-a-real-e-também-viciada-em-café. Lorelai recebe a notícia de que Rory foi aceita em Chilton, mas não tem um puto para bancar a escola particular para a filha. É então que somos apresentados à Emily, sua mãe AND ricaça. Um leque se abre sobre a mesa com um punhado de conflitos que vão fazer a trama andar.

Mas comecemos do começo.

1) Nos primeiros momentos vemos Lorelai caminhar em direção a lanchonete do Luke. Ela entra, implora por uma xícara de café (de cara descobrimos tratar-se de uma coffee junkie) e vai para sua mesa. Um rapaz se aproxima e puxa aquele papinho levemente convencional “vem sempre aqui?”, ele se apresenta como um viajante. Deixou quicando. Lorelai lança sua primeira referência.

Você é um Jack Kerouac”

Jack Kerouac, Kero para os íntimos (alocka), era um escritor norte-americano que liderou a Geração Beat nos EUA e foi o principal influenciador da juventude sessentista. Passou a vida escrevendo e viajando e escrevendo e viajando e escrevendo sobre suas “viagens” (inclusive as literais). Sacou? Han-Han. Ok, parei. “On the Road” é de 1957 e é considerado a obra-prima do querido. O livro é apenas a “bíblia hippie” e narra, em fluxo de consciência, a viagem dos best junkie friends Sal Paradise e Dean Moriarty pelos EUA. Os moços, que não são viciado em café, atravessaram os EUA e selaram para sempre um roteiro de viagem que todo mundo que leu o livro sonha em fazer. QUERO. (Eduardo Jorge, love you).

Adiante.

2) Rory entra na lanchonete e pede a Lorelai um gloss (ou brilho labial whatever). Lorelai, então, tira 2764 estojos de maquiagem da bolsa para Rory escolher. Rory não perde a oportunidade.

Nem RuPaul precisa de tanta maquiagem”

RuPaul Andre Charles é apena A Drag mais famosa que você respeita. Em 2009, esse rapaz multitalentoso, conhecido apenas como RuPaul, lançou o famoso reality RuPaul’s Drag Race, nele diversas drags competem em busca do título “America’s Next Drag Superstar”. Tem no netflix. Garota, ahasou na referência!

3) Na sequência, Rory comunica que perdeu seu CD da Macy Gray. Sim, em menos de 3min apenas que três maravilhosas referências são jogadas na nossa cara com violência. Macy Gray todo mundo conhece. Dá um play aqui embaixo e segue lendo.

4) Lorelai vai pegar café no balcão para Rory. Luke muito preocupado com a gastrite e o vício da moça faz uma cara feia e Lorelai se explica.

Ouça, Oficial Krupke, ela está naquela mesa, bem ali”.

Oficial Krupke é o policial empata-fodatreta de todos os maloqueiros do musical West Side Story. Poxa, Oficial Luke, não deixa a Lorelai revoltada. Ela nunca teve o amor que toda criança deveria receber.

5) Lorelai está trabalhando no hotel. Rory chega vestindo tapada com um blusão meio edredão fofínio que não valoriza muito os contornos da garota e Lorelai encontra uma excelente oportunidade para fazer um bullying matinal. 

O que é esse muumuu?”

Muumuu é aquele vestidão típico havaiano, excelente para quem quer esconder uns Kg. Menti. Infelizmente não é excelente.

3e13a64f1acb71ffc60b7b58e55b2e7f

6) E eis que entra em cena Lane, a rockstar coreana-americana. Imediatamente é apresentado ao público todo o apreço pela cultura norte-americana nutrido pela família coreana da garota.

Se meus pais ainda se irritam com o exagero das porções da comida americana, tenho minhas dúvidas se conseguirei fazer progresso com Eminem”.

Não vai garota. Progresso algum. Não diga para seus pais que ouve Eminem. Nenhum pai merece ouvir isso. Nem coreano, nem norte-americano, nem aqui no meu bairro. Não faça isso. #Dicão. Nem dêem play, continuem na Macy Maravilhosa. (PS: todo respeito pelo Eminem, mas acho uma bosta. Tenho direito. Eu acho). 

7) Rory e Lane entram na escola. Na sala a profe está lecionando Mark Twain, mais especificamente “As aventuras de Huckleberry Finn”. O livro narra a jornada do pequeno Huck, um garoto que forja sua própria morte para fugir tanto das senhoras que o adotaram para “civilizá-lo” quanto de seu pai alcoólatra. No percurso pela liberdade encontra Jim, escravo da senhora Watson que o havia adotado. Ao longo da história os dois desenvolvem uma amizade forte. Nossa. Nem consigo fazer piadonha. O livro é uma excelente metáfora da transição de uma sociedade decrépita e escravocrata para uma sociedade liberal onde novas formas de relacionamento interpessoais começam a surgir. O livro é de 1885 e é considerado a obra-prima do Twain. Quem era criança nos anos 90 viu no “cinema em casa” do SBT a adaptação protagonizada por Elijah Wood. A cena em que Twain é citado parece existir apenas pra mostrar como Rory é sabichona. Algumas garotas estão pintando unha e se surpreendem quando percebem que Rory está fazendo o trabalho sobre o autor pedido pela professora. A garota faz uma cara de “sim, faço trabalhos, não sou da laia de vocês” que é totalmente diferente da cara de “sim, sou nerd e sou feliz”.  Não gostei muito. 

8) Lorelai recebe uma carta do Colégio Chilton e corre para cozinha do Hotel para lê-la para (todos amam) Sookie. Antes já tínhamos sido informados que Lorelai e Sookie sonham em abrir seu próprio hotel e que Sookie é “levemente” (não é um trocadilho gordofóbico, faça-me o favor, só prestar atenção nas placas de aviso em todas as esquinas desse blog “Proibido ser escroto”) desastrada . Rory chega, as duas estão assustadoramente felizes, Rory pergunta o que está acontecendo e Lorelai entrega uma sacola com o uniforme de Chilton. Rory pega a saia xadrez e diz:

Vou aparecer no clipe da Britney Spears?”

Referência auto-explicativa. A essa altura a Macy já acabou, você não ousou dar um clique no Eminem, portanto segue com esse clássico, bicho. “Rory vai pra Chilton, Rory vai pra Chilton”.

9) Lorelai está na varanda de sua casa com Sookie esperando ter uma iluminação divina para encontrar uma forma de pagar a primeira mensalidade de Chilton (ou cogitando seriamente a possibilidade de assaltar um banco). Sookie sugere algo, mas é imediatamente interrompida por Lorelai.

Sookie, há muitos capítulos dos livros de Stephen King que eu encenaria antes de recorrer a essa opção”

Uma das referências (e diálogo) mais inteligentes da série. King é aquele moço que escreveu “O iluminado”, “Carrie”, “Doctor Sleep”, “A dança da Morte”, entre outros vários livros de horror fantástico. Mas, olha só, esse mesmo moço escreveu “Conta Comigo” (!!). Sabe aquele filme fofíneo, River Phoenix, trama de maturação, o fim da infância, todos ama? Pois é! E tem mais, é dele também “A espera de um Milagre” e “Um sonho de liberdade”. Veja você! Lorelai, of course, não estava se referindo aos livros família de King.

day-29-stephen-king

10) Lorelai está arrumando a bainha do saiote de Rory e Sookie pergunta onde está o patê. Lorelai responde:

Na casa de Zsa Zsa Gabor”

Nessa eu boiei. Zsa Zsa Gabor era uma atriz e socialite austro-húngara que se radicou nos EUA. Morreu em 2016, com 99 anos de idade. Teve nove maridos, sete divórcios e uma anulação, segundo a Wiki. Mas né. 99 anos. Fácil de entender. Gabor ficou famosa ao aparecer ao lado de John Huston em Moulin Rouge, em 1952. Em 1958, atuou em “A marca da Maldade”, de Orson Welles. Agora, dá onde o patê, gente? Sei lá, a única ligação que faço é com a mansão dela (que antes pertencia a Elvis Presley) e era o local do BAPHO da high society de LA, frequentado até por presidentes, reis e rainhas. Aquela coisa, garçons, pastinhas, canapés. Haja patê!

11) Rory conhece Dean <3. Como diria Laurinha, isso é tãão romântico (bem verdade que depois ele virará um toscão machista, maaas…cenas dos próximos capítulos).

Deus, você parece Ruth Gordon parado aí com o amuleto”

Rory tomou um susto com a presença silenciosa de Dean e o comparou com aquela senhorinha simpática, vulgo feiticeira Minnie, do filme O bebê de Rosemary.  Minnie é a personagem que “cuida” da Mia Farrow enquanto ela está grávida do Diabo. Ou melhor, cuida do filho do Diabo enquanto ele está sendo gestado por Mia. A personagem, foi interpretada pela atriz Ruth Gordon.

0930bcd65e55f96d7f6ed0173c67877c

12) Rory fica hipnotizada pelo garoto quando o garota desvenda a referência da moça. Ela, então, tenta estabelecer um diálogo. Dean diz que veio de Chicago e Rory expressa todo seu conhecimento sobre a cidade.

Chicago? Vento. Oprah”

Todo mundo já passou por isso, Rory.

Oprah_Winfrey

13) Felizmente o papo entre os dois evolui. Dean e Rory começa a conversar sobre o livro que Rory está lendo: Moby Dick. Infelizmente, só li a adaptação para crianças com 14 páginas de gravuras e algumas linhas em algumas delas. Mas é aquele romance do Herman Melville vasto de nomes pouco comuns, tipo quequeg ou pecod. Ambição, irracionalidade, moral da história meio que não é bom ser ambicioso e irracional. E não é nada bom cultivar inimizades com baleias também. Eu acho. Escreve aí o que acha.

14) Dean diz a Rory que está observando ela todos os dias (meio creepy isso, mas va lá, em 2000 talvez fosse fofinho).

Depois da escola, você sai, se senta sob aquela árvore e lê. Semana passada foi Madame Bovary. Esta semana é Moby Dick.”

Madame Bovary é um clássico da literatura mundial que levou seu autor, Gustave Flaubert, ao banco dos réus por ofender a moral e os bons costumes da época. O bicho pegava. O enredo gira em torno de Emma Bovary, uma mulher insatisfeita com seu casamento que encontra no adultério a liberdade para ser feliz. Nada fácil ser afrontosa em 1857. O livro recebeu diversas adaptações. A mais recente, de 2014, foi protagonizada por Mia Wasikowska, que fez a Alice de Tim Burton. 

15) Resultado? Rory não quer mais ir para Chilton. “Rory não vai para Chilton”, “Rory não vai para Chilton”. Lorelai ainda não entende e quer comer o fígado da garota por ter se humilhado pedindo dinheiro aos pais. Lorelai descobre que tem bofe na jogada e Rory sai andando rapidinho.

Terá que se transformar na Flo Jo para fugir de mim.”

Delorez Florence Griffith-Joyner, ou apenas Flo Jo, foi uma corredora medalhista olímpica cujos recordes de 100m e 200m se mantém até hoje.

16) As duas discutem. Rory faz a insuportável (“não vou falar com você, sua boba”) e Lorelai manda a garota cair na real. Elas brigam. Rory fica magoadinha. No dia seguinte, Rory vai até o Hotel e ainda está fazendo a chata. Ok, é uma adolescente. Haja paciência (e patê)!

Não vai me tratar como em Mamãezinha Querida a vida toda, vai?”

Lorelai está citando um filme super não-família que é nada mais nada menos a cinebiografia da atriz Joan Crawford. Joan, interpretada por Faye Dunaway, é retratada como uma mãe solteira que maltrata seus filhos adotivos quando a coisa vai mal no amor e nos negócios. O filme é baseado no livro escrito por Christina, uma das filhas adotivas. Deprê.

17) Não teve choro, nem vela. “Rory vai pra Chilton”, “Rory vai pra Chilton”. As duas estão paralisadas em frente à porta da mansão de Richard e Emily para iniciar a saga dos famosos jantares de sexta-feira que é a moeda de troca exigida por Emily para bancar o colégio da neta. Rory diz:

Vamos entrar ou vamos ficar aqui paradas como The Little Match Girl?”

The Little Match Girl (A pequena vendedora de fósforos) é um conto de Hans Christian Andersen. No conto, uma menina pobre vive na rua vendendo fósforos. A noite cai e ela tenta se aquecer acendendo os fósforos. Ela não consegue. Ela morre congelada. Deprê2. O conto ganhou uma animação curta-metragem produzida pela Disney (aqui). 

18) O primeiro jantar é um fiasco. As duas se reconciliam e vão afogar as mágoas em xícaras de café no Luke. Lorelai começa um interrogatório tosco sobre Dean.

Ele é um sonho?”

Ahrg, isso é tão Nick at Nite”

Nick at Nite era o bloco de programação noturna do canal Nickelodeon direcionado ao público teenager.

E the end episódio piloto ao som de “My little corner of the World”, da banda Yo La Tengo.

Na trilha ainda tem:

****

Gostou?

Ajude a manter o blog. Faça uma doação qualquer. \o/

Banco do Brasil – AG: 1899-6/Conta: 44.565-7

Alessandra G. Fagundes Verch – cpf: 011.083.270-10

 

Anúncios

2 opiniões sobre “Todas as Referências Culturais de Gilmore Girls – T1, E1”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s