Você está convidado para “A festa de casamento”

Por Dannie Karam

Nunca quis casar. Achava cafona, sem graça e desnecessário. Até que meu marido me pediu em casamento. Naquele dia, um pôr do sol de tirar o fôlego aconteceu bem à frente do azul do mar, que nos recebia como noivos, com poucos convidados e deliciosos coquetéis tropicais, preparados com todo o carinho pelo belo e pitoresco hotel do litoral para nossa celebração. É claro que isso tudo aconteceu apenas na minha imaginação, mas naquele dia eu quis casar. Assim, como diz o figurino. De noiva. Mas esse dia não chegou.

Acontece que meu marido é de um estado. Eu, de outro. Nos conhecemos em um terceiro, e ficamos juntos já quando eu morava em um quarto estado do país. E isso sem contar a família que ele também tem em um quinto estado do país. Parece mentira, mas nossas famílias e amigos estão distribuídos por todos os cantos, os números são consideráveis, e o consenso nunca apareceu para que nossa festa saísse do papel.

A ideia não era fazer uma cerimônia assim como na imaginação. Era apenas comemorar com as pessoas que amamos uma união que a gente quis muito que acontecesse. Enfrentamos umas poucas e boas para isso, mas tudo acabou (ou começou) só no cartório mesmo. Isso não chegou a ser um problema para mim, mas quando vi a capa do livro “A Festa de Casamento”, de Patrícia Scanlan, tive que selecioná-lo para o meu teste de “compro ou não compro esse livro?”.

Uma noiva espiando por uma janela de um quarto que eu pressuponho que seja de uma casa, e o título. O nome da autora está lá em cima em uma grafia simpática. O nome da editora Essência lá embaixo, discreto. E a página aleatória que abri me fez identificar imediatamente com a história: a jovem Debbie que tenta organizar seu casamento em meio a um monte de personagens completamente diferentes uns dos outros. Alguns os quais ela deve total consideração, outros os quais ela só quer se livrar.

E o que parecia só uma história de mulherzinha acabou se transformando numa trama curiosa, com boas doses de uma risada irônica, e principalmente de curiosidade infindável. A personagem principal se torna secundária umas tantas vezes, quando queremos ansiosamente descobrir o que vai se passar após várias reviravoltas que seus pais, sua meia irmã, sua madrasta e seu próprio noivo.

Com pais separados, o momento do próprio casamento se torna delicado para Debbie, que nem sempre pode contar com a ajuda do pacífico-até-demais noivo. E além das próprias mágoas, a noiva ainda precisa lidar com o momento pessoal de seus próximos, como sua apaixonante-personagem-mãe, que é o total oposto de sua madrasta e sua filha mimada. Apesar de não ter exatamente os mesmos elementos em minha vida, me identifiquei com a dificuldade de agradar a todos mesmo em um momento que deveria ser pessoal, e principalmente com a questão sonho X requisitos sociais.

“A Festa de Casamento” deixa um enorme gosto de quero mais, e adorei tê-la achado por acaso em uma livraria. Uma história completa, com culpas e perdões, dúvidas e certezas, e amores e reencontros, cheia de tudo que um belo romance precisa. Indico a pais, noivos, recém-casados e todos aqueles que já tiveram algum tipo de conflito familiar. Ou seja: todo mundo mesmo! Enredo bem construído, suavidade na escrita e excelente opção de lazer para descansar a mente nesse feriado.

Aproveito então que não pude até hoje fazer a minha comemoração, e me jogo dessa vez de cabeça, convidando todos vocês para “A Festa de Casamento”. E caso alguém aí saiba de alguma outra obra desta autora irlandesa, aguardo dicas. Quem sabe minha próxima leitura não venha de uma ideia sua? Combinamos na “Festa”. Até mais!

Anúncios

Uma opinião sobre “Você está convidado para “A festa de casamento””

  1. Gosto muito de histórias como a sua Dannie, imagino que uma cerimônia de casamento deve ser incrível, mas acredito que há muito além disso. Se o casamento aconteceu na igreja ou no cartório, enfim… acho que o que importa é o que vem depois: a vida a dois, a cumplicidade, o amor… O livro parece bacana, se um dia me esbarrar com ele, lerei com ctz 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s