Balanço do Festival de Cannes 2013: conheça os filmes vencedores

Por Alessandra Verch.Cannes 2013 PosterNo último domingo (26), um dos maiores festivais de cinema do mundo encerrou sua 66ª edição. O Festival de Cannes 2013 teve como grande vencedor o filme La vie d’Adele (A vida de Adèle), uma coprodução entre França, Bélgica e Espanha. Dirigido pelo cineasta franco-tunisiano Abdellatif Kechiche, o filme recebeu a disputadíssima Palma de Ouro do Festival.

La vie d’Adele retrata o vida de duas garotas adolescentes que se apaixonam. Adele (Adele Exarchopoulos) é uma garota que sai com garotos e não questiona sua sexualidade, mas tem sua vida alterada na noite em que conhece Emma (Lea Seydoux), uma jovem de cabelos azuis que faz com que Adele descubra seu desejo por garotas, a fazendo crescer e afirmar-se como mulher.La vie d'adeleLa vie d’Adele é um adaptação livre de uma HQ de Julie Maroh e, de acordo com a agência France Press, contém as cenas sexuais mais apaixonantes entre duas mulheres já vistas em Cannes. Kechiche disse, após a exibição do filme em Cannes, que não teve receio de expor o amor lésbico entre duas adolescentes. O diretor acabou conquistando a crítica com um retrato nada caricato e bastante profundo das protagonistas da trama.

Rodado em Lille, norte da França, o drama teve os direitos vendidos para um distribuidor americano, apesar das três horas de duração. O título em inglês ficou Blue is the Warmest Colour, referência à cor dos cabelos de Emma.Steven Spielberg, que liderou o júri desta edição do festival, afirmou que o prêmio é o reconhecimento “pela excelência de três artistas: Adèle Exarchopoulos, Léa Seydoux e Abdellatif Kechiche”. “Nós nos sentimos privilegiados de assistir a esse filme, e não incomodados (…) É a história de um amor profundo, magnífico. O diretor usou uma narrativa ousada. Ficamos encantados com o filme, com as atrizes formidáveis. O diretor permitiu que as personagens realmente ganhassem vida”, declarou Steven Spielberg durante a entrevista coletiva, realizada após a cerimônia de encerramento. “Não é a política que nos influenciou, mas o filme”, ainda declarou Spielberg. As duas atrizes e o diretor agradeceram pela Palma de Ouro extremamente emocionados. Uma triste coincidência: ontem, dia da entrega do prêmio, ocorreu, em Paris, uma grande manifestação contra o casamento homossexual.

Nas outras entregas da noite, os prêmios de melhor ator e atriz ficaram, respectivamente, com o americano Bruce Dern (A separação), por sua atuação em Nebraska, filme dirigido por Alexander Payne (Sideways – entre umas e outras e Os descendentes) , e com a argentina Bérénice Bejo (O Artista), por sua interpretação em Le Passé, do iraniano Asghar Farhadi.

Os irmãos Coen, com sua aguardada obra Inside Llewyn Davis faturaram o Grand Prix. O filme retrata de forma nostálgica e bem humorada a cena musical folk do Greenwich Village, no início dos anos 60. A trama acompanha uma semana desolada na vida do cantor folk Llewyn Davis, que luta para obter reconhecimento (para saber mais clique aqui). Oscar Isaac, que vive o protagonista da trama, subiu ao palco para receber o prêmio.

A nova produção do diretor dinamarquês Nicolas Winding Refn (Drive), Only God forgives, que participou da mostra competitiva de Cannes, foi bastante vaiada na quarta-feira (22) em sua primeira exibição destinada à imprensa. O público não concordou com as cenas de violência, julgadas gratuita, e o preciosismo estético utilizado para explorar uma história dramática. Curiosamente, Only God forgives era um dos mais aguardados filmes desta 66ª edição do festival, tendo em vista que com Drive o dinamarquês levou o prêmio de melhor diretor, em 2011. Protagonizada por Ryan Gosling (que não compareceu ao festival) e Kristin Scott Thomas, o novo longa de Refn conta a história de Julian, que vive em Bangcoc, e vinga o assassinato de seu irmão (para saber mais clique aqui).

Entre os fatos inusitados que marcaram esta edição do Festival está a prisão de um homem na última sexta-feira (17) por dar tiros com balas de festim na Orla de Cannes. Os tiros fizeram com que os atores Christoph Waltz e Daniel Auteuil saíssem correndo assustados, interrompendo uma entrevista ao vivo que ambos concediam ao Canal+, da TV francesa.

Veja a lista completa dos premiados do 66º Festival de cinema de Cannes:

Palma de Ouro (coletiva): Abdellatif Kechiche (diretor), Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux (protagonistas) por A vida de Adèle;

Grande Prêmio : Inside Llewyn Davis, de Joel e Ethan Coen

Prêmio de interpretação feminina: Bérénice Bejo por seu papel em Le passé;

Prêmio de interpretação masculina: Bruce Dern por seu papel em Nebraska;

Prêmio de melhor diretor: Amat Escalante por Heli;

Prêmio de melhor roteiro: Jia Zhangke por Tian Zhu Ding (A touch of sin);

Prêmio do Júri: Like Father Like Son, de Hirokazu Koreeda;

Câmera de Ouro: Ilo ilo, de Antony Chen (Cingapura);

Palma de Ouro de curta-metragem: Safe de Byoung-Gon Moon (Coreia do Sul)

Mostra ‘Um Certo Olhar’

Prêmio ‘Um Certo Olhar’: L’image manquante, de Rithy Panh.

Prêmio do Júri de ‘Um Certo Olhar’: Omar, de Hany Abu-Assad.

Prêmio melhor diretor de ‘Um Certo Olhar’: Alain Guiraudie, por L’inconnu du lac.

Prêmio do futuro: Fruitvale Station, de Ryan Coogler.

Prêmio de interpretação: Karen Martínez, Brandon López e Rodolfo Domínguez, protagonistas do filme La jaula de oro, de Diego Quemada-Díez.

Anúncios

3 opiniões sobre “Balanço do Festival de Cannes 2013: conheça os filmes vencedores”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s