Adorável Cinema: Intocáveis, de Eric Toledano e Olivier Nakache

Por Alessandra Verch.

affiche-intouchables-2011-1

As diferenças tornando-se insignificantes. As dores e injustiças da vida transformando-se em encantamento e alegria. Esse é o mote do filme Intocáveis, de Eric Toledano e Olivier Nakache.

A produção francesa, de 2012, é baseada na história real do milionário Philippe Pozo di Borgo e na sua relação com o enfermeiro Abdel Selou, que se transformou em Driss no filme. Philippe ficou tetraplégico após um acidente.

No filme, o rico aristocrata Philippe, vivido por François Cluzet, contrata Driss (Omar Sy) como seu assistente. No entanto, Driss não possui qualificação alguma. Philippe de alguma forma identifica-se com o imigrante marginalizado e insiste em sua contratação.

Os intocáveis 4

A identificação torna-se uma comovente amizade que toca-nos profundamente. A graça e a leveza no relacionamento dos dois são evidenciadas após a exposição e superação de suas diferenças. Um é jovem, pobre, imigrante e completamente marginalizado, o outro é um rico aristocrata, mas, de forma semelhante, marginalizado devido sua condição física. Philippe é totalmente dependente de terceiros e se torna totalmente dependente de Driss. Ambos estão dispostos a apresentar seus respectivos mundos e surge da diferença um encontro comovente.

Intouchables

Philippe e Driss se despem de seus respectivos preconceitos para construir uma relação que enche os olhos de qualquer espectador. Todo o conflito que provoca uma mudança positiva é emocionante, e é, exatamente, isso que ocorre no filme. Tem-se um conflito entre personagens, aparentemente, irreconciliáveis, mas o mesmo é superado pela minimização das diferenças e pela maximização das semelhanças. Surge uma amizade forte, mas antes disso surgem novas pessoas, mais maduras, mais humanas, mais comoventes.

Uma linda história, um belo filme. Intocáveis não é um filme inovador do ponto de vista da linguagem e nem da estética, é um filme correto. Seu diferencial é seu conteúdo, personagens complexos (a construção dos mesmos é, evidentemente, facilitada por se tratar de um roteiro adaptado) que se modificam de forma verossímil. Não passam de um estágio a outro de forma injustificada. São personagens extremamente reais e justificados, que tem seus horizontes ampliados quando se encontram. Como consequência do encontro modificam-se, alteram seus entendimentos e suas compreensões sobre o mundo e a vida. Impossível ficar indiferente a esse tipo de mudança. Saímos do cinema pessoas melhores também.

Um filme, inegavelmente, adorável que conta ainda com uma trilha sonora contagiante. Aliás, as diferenças musicais dão um toque leve e cômico indispensável. A cena em que Driss apresenta a “verdadeira música” a Philippe é de chorar no cantinho, ou de sair dançando.

Intocáveis é leve, sutil, comovente e divertido. Aliás, em recente entrevista, Philippe di Borgo disse que foi exatamente a leveza e a graça do projeto que o fez consentir com o mesmo. Di Borgo já havia negado a adaptação de sua história diversas vezes. “Eu já fui procurado por grandes nomes, mas nunca tinha consentido porque faltava senso de humor. Embora eles tenham adaptado a história, minha mulher e eu ficamos com a impressão de que os detalhes ainda estão lá. Nossos amigos estavam rindo e chorando ao mesmo tempo, então sentimos que alguma coisa havia acontecido”, disse di Borgo.

E aconteceu, Intocáveis é mais um filme indispensável. Já foi visto por milhares de pessoas no mundo inteiro e já é a segunda maior bilheteria da história do cinema francês.

Intocáveis é um filme popular. Aliás, a história real de como a superação das diferenças transformou-se em uma bela amizade é uma história popular. Ainda bem, seria triste se assim não fosse.

intocaveis 2012_untouchable_004

______________________

Se você curte a Pitanga e quer contribuir para a manutenção do blog, você pode fazer uma doaçãozinha qualquer para a conta a seguir. Ajuda vai! Vamos manter o blog vivo!

Banco do Brasil

AG: 1899-6

Conta: 44.565-7

Alessandra G. Fagundes Verch

(cpf: 011.083.270-10)

 

 

 

 

Anúncios

7 opiniões sobre “Adorável Cinema: Intocáveis, de Eric Toledano e Olivier Nakache”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s