Adorável cinema. Conhece?

Por Alessandra Verch.

adorável cinema

Sabe aquele filme que ao final rende um singelo sorriso e o pensamento “nossa, que filme gostoso de ver”? Aquele filme que não é nem extremamente intelectual e cheio de metáforas complexas, nem um filme bobo, piegas ou cheio de clichês, já viu? Esses filmes são difíceis de serem categorizados, pois tendem a mesclar características de distintos gêneros, ora são hilários, ora são comoventes, ora são angustiantes. Mas um aspecto é comum a todos: histórias e roteiros cativantes. Na falta de expressão mais adequada para definir esse cinema escolhemos o termo adorável.

Definimos a categoria “adorável cinema” como aquela em que os filmes são criativos, inteligentes e cativantes. Esses filmes podem ter doses agradáveis de humor ou de drama, ou seja, sem excessos. Não vale comédias pastelão, do tipo American Pie, nem dramalhões, como 21 gramas. Para estar nessa categoria é preciso ter bons roteiros, diálogos interessantes e, se possível, alguma pitada de ironia e de graça. Ah, filmes que contemplem a arte dos vinhos ou da gastronomia são quase sempre adoráveis. 

[Homens, cuidado. Não confundam com filmes “bonitinhos”. Sabemos que o risco é alto pela imediata associação de algo adorável com o universo feminino. Adorável cinema é aquele filme bom, criativo e gostoso de ver, independentemente do gênero].

Se ficar na dúvida exclua os excessos: todos os filmes piegas ou sanguinolentos, todos os filmes altamente intelectuais e os fúteis e, é claro, os românticos convencionais e de ação tradicional. Bergman? Não. Nunca fui beijada? Também não. Máquina mortífera? Nem pensar.

Se ainda assim a dúvida persistir preste a atenção à trilha sonora. Uma boa trilha sonora é uma característica bastante comum nesse cinema. Basta acabar o filme que, imediatamente, corremos para pesquisar a sua trilha.

Quer alguns exemplos? Aí vai: Juno; Encontros e desencontros; Pequena Miss Sunshine; Clube da lua; Nova York, eu te amo; O pai da noiva; O filho da noiva; As melhores coisas do mundo; Lugares comuns; Annie Hall; Abc do amor; Rebobine, por favor; A garota da vitrine; Tudo acontece em Elisabethtown; Antes que o mundo acabe; Quase famosos; Alta fidelidade; 500 dias com ela; Amor sem escalas; Escola de Rock; Peixe grande e suas histórias maravilhosas; Brilho eterno de uma mente sem lembranças; Jovens adultos; O lado bom da vida; Um bom ano; Um conto chinês; Intocáveis; A bela Junie; Bem-vindo; Mais estranho que a ficção; Todos dizem eu te amo; O fabuloso destino de Amelie Poulain…Ufa, e a lista não termina. A vontade de assistir todos numa sentada é enorme, mas vamos com calma.

Pois bem, a partir de agora, toda a sexta-feira, publicaremos um artigo sobre algum filme adorável com resenha, informações, peculiaridades e alguns detalhes interessantes das obras. Conhece algum filme que se enquadra nessa definição? Ótimo, adoramos sugestões, basta deixar sua dica (ou dicas) nos comentários dessa postagem.

Então, na próxima sexta-feira (lembrando que amanhã é feriado), iniciando a sessão “Adorável cinema”, teremos o filme Abc do amor. Anote as sugestões e bom divertimento. Uma excelente páscoa a todos e até breve!

Anúncios

Uma opinião sobre “Adorável cinema. Conhece?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s