Inclusão da biodiversidade na alimentação é debatida em Brasília

1228323_96495835

Da Agência Brasil.

Brasília – Um projeto internacional para incluir produtos nativos na dieta alimentar das pessoas foi discutido hoje (8) durante a primeira reunião do Comitê Nacional de Coordenação do Projeto Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade para a Melhoria da Nutrição e do Bem-Estar Humano.

A ideia é mostrar que é possível diversificar a dieta com produtos nativos e sem danificar o meio ambiente. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, 90% da flora nativa do país não fazem parte da alimentação dos brasileiros, sendo que muitas espécies nativas se reproduzem gratuitamente. O gerente de Recursos Genéticos do Departamento de Conservação da Biodiversidade do ministério, Lídio Coradin, lembra que 60% da alimentação mundial está concentrada no arroz, na batata, no trigo e no milho. Outros alimentos muito consumidos são o feijão, a cana, a beterraba, a soja, a banana, o sorgo, a mandioca e o amendoim.

Há possibilidade de se mudar a cultura das populações para o consumo de muitos produtos da biodiversidade, que são utilizados apenas regionalmente, e que têm poder nutritivo muitas vezes maior sobre aqueles empregados habitualmente”, disse.

Além do Brasil, participam da iniciativa a Turquia, o Quênia e o Sri Lanka. O projeto prevê investimentos de US$ 1,7 milhão no Brasil até 2016 por meio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Programa das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), sob a coordenação do Bioversity for Food and Nutrition (BFN).

Anúncios

4 opiniões sobre “Inclusão da biodiversidade na alimentação é debatida em Brasília”

  1. Você acredita mesmo nisso?
    [http://radioagencianp.com.br/11380-metade-da-area-cultivada-no-brasil-sera-de-transgenicos-em-2013]

    Metade da área cultivada no Brasil será de transgênicos em 2013

    Na comparação entre os dados do IBGE e da consultoria Céleres, os transgênicos representarão 54,8% de toda a área cultivada no Brasil em 2013. Ambientalistas tem alertado sobre os riscos à saúde o consumo desses alimentos.

    Os cultivos geneticamente modificados devem, pela primeira vez, ocupar mais da metade da área plantada no Brasil em 2013. De acordo com a consultoria Céleres, a área plantada com transgênicos deve atingir 37,1 milhões de hectares neste ano, o que representa um aumento de 14% em relação à safra anterior.

    A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta para uma área recorde voltada a agricultura no país neste ano. Uma área de quase 70 milhões de hectares será destinada para esse fim. A estimativa é que os transgênicos representarão 54,8% de toda a área cultivada no Brasil em 2013.

    O avanço do cultivo de organismos geneticamente modificados é criticado continuamente pelos movimentos do campo que defendem uma produção ecologicamente responsável. Diversos estudos já apontaram a relação entre o consumo desses alimentos e o aumento nos casos de câncer e problemas reprodutivos.

    A safra total de milho com utilização de biotecnologia deve totalizar 12,2 milhões de hectares. Há cinco anos, a adoção total de milho transgênico cobria apenas 1,2 milhão de hectares.

    De São Paulo, da Radioagência NP, Daniele Silveira.

    14/02/13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s