Argo segue vencedor em premiações e torna-se favorito ao Oscar

Ben Affleck at the 65th annual Directors Guild of America awards in Los Angeles

Por Alessandra Verch.

Ben Affleck volta a vencer com seu terceiro longa-metragem e Argo torna-se o grande vencedor de 2013, restando apenas o BAFTA e o Oscar para o encerramento da temporada de festivais.

Recentemente Argo recebeu do Sindicato dos Produtores de Hollywood, em Los Angeles, o prêmio máximo da noite. O Producers Guild of America, conhecido como PGA, escolheu Argo como melhor filme na sua edição de 2013.

Agora, um novo prêmio vem causando estranhamento para a Academia: Ben Affleck foi agraciado com o prêmio máximo do Directors Guild of America, o DGA. Promovido pelo Sindicato dos Realizadores de Hollywood, O DGA concedeu a Affleck o prêmio de Melhor Diretor, o que instaura diversos rumores no jornalismo especializado, pois esse prêmio é considerado termômetro para o Oscar. Na história do DGA, que começou em 1949, apenas seis ganhadores não faturaram o Oscar de melhor Direção. Ben Affleck será o sétimo, uma vez que nem foi indicado nesta categoria. Veja as exceções:

1)1968 – DGA para Anthony Harvey por “O Leão no Inverno” e Oscar para Carol Reed por “Oliver!”
2) 1973 – DGA para Francis Ford Coppola por “O Poderoso Chefão” e Oscar para Bob Fosse por “Cabaret”
3) 1986 – DGA para Steven Spielberg por “A Cor Púrpura” e Oscar para Sydney Pollack por “Entre Dois Amores”
4) 1996 – DGA para Ron Howard por “Apollo 13″ e Oscar para Mel Gibson por “Coração Valente”
5) 2001 – DGA para Ang Lee por “O Tigre e o Dragão” e Oscar para Steven Soderbergh por “Traffic”
6) 2003 – DGA para Rob Marshall por “Chicago” e Oscar para Roman Polanski por “O Pianista”
7) 2013 – DGA para Ben Affleck por “Argo” e Oscar vai para…

Porém, um Oscar parece estar mais próximo de Argo, o maior prêmio do evento, o Oscar de Melhor Filme. Ao longo dos 64 anos do prêmio DGA, o ganhador de Melhor Direção ganhou o Oscar de Melhor Filme 51 vezes, restando apenas 13 exceções, veja elas:

1) 1948 – DGA para “Quem é o Infiel” e Oscar para “Hamlet”
2) 1952 – DGA para “Um Lugar ao Sol” e Oscar para “Sinfonia de Paris”
3) 1953 – DGA para “Depois do Vendaval” e Oscar para “O Maior Espetáculo da Terra”
4) 1957 – DGA para “Assim Caminha a Humanidade” e Oscar para “A Volta ao Mundo em 80 Dias”
5) 1968 – DGA para “A Primeira Noite de um Homem” e Oscar de “No Calor da Noite”
6) 1969 – DGA para “O Leão no Inverno” e Oscar de “Oliver!”
7)1982 – DGA para “Reds” e Oscar de “Carruagens de Fogo”
8) 1986 – DGA para “A Cor Púrpura” e Oscar para “Entre Dois Amores”
9) 1990 – DGA para “Nascido em Quatro de Julho” e Oscar para “Conduzindo Miss Daisy”
10) 1996 – DGA para “Apollo 13″ e Oscar de “Coração Valente”
11) 1999 – DGA para “Resgate do Soldado Ryan” e Oscar para “Shakespeare Apaixonado”
12) 2001 – DGA para “O Tigre e o Dragão” e Oscar para “Gladiador”
13) 2006 – DGA para “O Segredo de Brokeback Mountain” e Oscar para “Crash – No Limite”

Argo não é um grande filme, é um filme razoável (ler crítica aqui), mas demonstra uma evolução do ator e diretor que merece ser considerada e prestigiada, o que vem ocorrendo talvez de forma exagerada. Argo já recebeu todos os prêmios que podia: Globo de Ouro (Melhor Filme Dramático e Melhor Diretor, para ler clique aqui), Critic’s Choice Award (Melhor Filme e Melhor Diretor), SAG (Melhor Elenco, para ler clique aqui), o PGA (Melhor Filme) e, agora o DGA (Melhor Diretor). Será uma surpresa Argo receber o Oscar de Melhor Filme, sem ao menos ser indicado na categoria de melhor diretor.

Ou a Academia pretende se distanciar da fama de premiação da indústria cinematográfica, tornando-se uma expoente na avaliação de obras cinematográficas com valor artístico e autorais e Affleck será a 14º exceção a ganhar o DGA e não ganhar o Oscar de Melhor Filme, ou a não indicação de Affleck como melhor diretor foi uma gafe sem precedentes. Isso porque, pelo menos, desde 2000 todos os ganhadores do Oscar de Melhor Filme são indicados a Melhor Direção e apenas em 3 anos a dobradinha não se confirmou.

1)Em 2001 Gladiador ganhou Melhor Filme, mas a Melhor Direção foi para Steven Soderberg com Traffic.

2) Em 2003 Chicago ganhou Melhor Filme, mas a Melhor Direção foi para Roman Polanski, por O Pianista.

3) Em 2006 Crash – No Limite ganhou Melhor Filme, mas a Melhor Direção foi para Ang Lee, por O segredo de Brokeback Mountain.

Nas três exceções, tanto os ganhadores na categoria Melhor Filme foram indicados na categoria Melhor Direção, quanto os ganhadores na categoria Melhor Direção foram indicados na categoria Melhor Filme.

A NOSSA APOSTA

Esse ano Lincoln foi o filme com o maior número de indicações ao Oscar, concorrendo em 12 categorias, parecia ser o grande vencedor, mas vem amargando perdas em todos os festivais, apenas Daniel Day-Lewis vem se confirmando como o grande vencedor na categoria Melhor Ator por seu protagonismo em Lincoln. Não parece que será muito diferente no Oscar.

A hora mais escura, de Kathryn Bigelow está envolvido em uma série de polêmicas e tudo indica que atrapalhará o filme no Oscar. Além do mais, Bigelow, também, não foi indicada a melhor direção e faz muito pouco tempo que um filme seu ganhou o principal prêmio da noite. Guerra ao Terror ganhou, em 2010, nas categorias melhor filme, direção, roteiro original, montagem, edição de som e mixagem de som. É muito difícil ganhar, novamente, o Oscar em tão curto espaço de tempo.

Django Livre (ler crítica aqui) não é o melhor filme de Tarantino e o mesmo também ficou fora da categoria Melhor Direção, assim como Tom Hooper, por Os Miseráveis.

As aventura de Pi (ler crítica aqui) está no páreo visto que é um belíssimo filme indicado tanto a Melhor Filme, quanto a Melhor Direção, para Ang Lee.

O palpite da Pitanga Digital? Amor, de Michael Haneke (ler crítica aqui), como vencedor na categoria de Melhor Filme e Melhor Direção é a saída mais honrosa, visto que se trata de um grande diretor, com uma filmografia riquíssima e de valor artístico incontestável. Michael Haneke está com 70 anos e já tem em seu histórico diversos prêmios, como a Palma de Ouro em Cannes, por A fita Branca e o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, por Amor, ainda lhe falta o Oscar.

Para ver todos os indicados ao Oscar clique aqui.

emmanuelleriva_amour_LARGE
Foto de Amor, filme de Michael Haneke

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s