Proprietários do Brasil: as relações entre o público e o privado

20130130_imd e eita

A Cooperativa EITA (Educação, Informação e Tecnologia para Autogestão) e o IMD (Instituto Mais Democracia) desenvolveram uma metodologia de pesquisa rigorosa para descobrir quem são os proprietários do Brasil. Mais de 6 mil empresas e pessoas físicas no Brasil foram pesquisadas e compõem o “Ranking dos Proprietários do Brasil”, evidenciando quem são os brasileiros mais poderosos da nação. Segundo o IMD, “a metodologia foi baseada em estudos existentes sobre quantificação de poder econômico em grupos empresariais, entre os quais se destaca o artigo ‘The Network Control of Global Corporate Control’, da Universidade ETH de Zurique/Suíça, publicado em 2011”.

A pesquisa tem com o intuito averiguar que relações existem entre o setor público e o setor privado e avaliar de que forma o excesso de poder econômico em uma esfera influencia na outra. O objetivo é averiguar para onde vão, realmente, os recursos públicos destinados ao setor privado com o intuito de “promover o desenvolvimento do país”. Visto que, as grandes empresas “aceitas como produtivas, geradoras de empregos e riquezas e, portanto, habilitadas a receber bilhões de reais em financiamentos a juros subsidiados pelo Estado”, muitas vezes são controladas por várias outras empresas que não produzem nada, concentrando renda e poder.

Ainda segundo o projeto, identificando essa rede entre empresas controladas e controladoras, se demonstrará “nas mãos de quem está este poder que desfruta de condições privilegiadas junto ao Estado brasileiro”. “Disponibilizar de forma sistemática e pública a estrutura de poder destas empresas e de suas conexões com o Estado brasileiro é condição para que tenhamos mais democracia. Com tais informações renomearemos os poderosos, traremos para o debate novos nomes, atores que se escondem por trás dos nomes fantasia dos grupos privados e que, na maioria dos casos, são empresas de participação, que não produzem sequer um parafuso. Pretendemos, assim, contribuir para que tenhamos mais democracia”, informa o projeto.

Para divulgar estas informações de forma acessível à população, a EITA e o IMD têm até o dia 11 de fevereiro para arrecadar 56 mil reais. O projeto está na plataforma digital Catarse, site de financiamento colaborativo para projetos criativos e já arrecadou cerca de 17 mil reais.

Grande nomes nacionais e internacionais já apoiam o projeto, como o intelectual Boaventura de Sousa Santos e o cineasta Silvio Tendler. Boaventura ainda afirmou, recentemente, que “sem conhecermos com rigor a estrutura do poder econômico não é possível combater eficazmente o seu domínio sobre o poder político (…) Esta iniciativa da EITA e do IMD é um contributo inestimável para denunciar a baixa intensidade da democracia em que vivemos e identificar os caminhos que nos permitam substituí-la por uma democracia de alta intensidade”.

Para apoiar o projeto, acesse: http://catarse.me/pt/portalproprietariosdobrasil

Para ver o ranking, veja: www.proprietariosdobrasil.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s